sexta-feira, 31 de outubro de 2008

AS APARÊNCIAS ENGANAM


Num orfanato, igual a tantos outros que enxameiam por toda parte, havia uma pobre órfã, de oito anos de idade.

Era uma criança lamentavelmente sem encantos, de maneiras desagradáveis, evitada pelas outras, e francamente malquista pelos professores.

Por essa razão, a pobrezinha vivia no maior isolamento. Ninguém para brincar, ninguém para conversar...

Sem carinho, sem afeto, sem esperança... Sua única companheira era a solidão.

O diretor do orfanato aguardava ansioso uma desculpa legítima para livrar-se dela.

E um dia apresentou-se, aparentemente, uma boa desculpa. A companheira de quarto da menina informou que ela estava mantendo correspondência com alguém de fora do orfanato, o que era terminantemente proibido.

- Agora mesmo, disse a informante, ela escondeu um papel numa árvore.

O diretor e seu assistente mal puderam esconder a satisfação que a denúncia lhes causara.

Vamos tirar isso a limpo agora mesmo, disse o superior.

E, somando-se ao assistente, pediu para que a testemunha do delito os acompanhasse a fim de lhes mostrar a prova do crime.

Dirigiram-se os três, a passos rápidos, em direção à árvore na qual estava colocada a mensagem.

De fato, lá estava um papel delicadamente colocado entre os ramos.

O diretor desdobrou, ansioso, o bilhete, esperando encontrar ali a prova de que necessitava para livrar-se daquela criança tão desagradável aos seus olhos.

Todavia, para seu desapontamento e remorso, no pedaço de papel um tanto amassado, pôde ler a seguinte mensagem:

"A qualquer pessoa que encontrar este papel: eu gosto de você."

Os três investigadores ficaram tão decepcionados quanto surpresos com o que leram.

Decepcionados porque perderam a oportunidade de livrar-se da menina indesejável, e surpresos porque perceberam que ela era menos má do que eles próprios.


Quantos de nós costumamos julgar as pessoas pelas aparências, embora saibamos que estas são enganadoras.

E o pior é que, se as aparências não nos agradam, marcamos a pessoa e nos prevenimos contra ela e suas atitudes.

Uma antiga e sábia oração dos índios Siuox, roga a Deus o auxílio para nunca julgar o próximo antes de ter andado sete dias com as suas sandálias.

Isto quer dizer que, antes de criticar, julgar e condenar uma pessoa, devemos nos colocar no seu lugar e entender os seus sentimentos mais profundos.

Aqueles que talvez ela queira esconder de si mesma, para proteger-se dos sofrimentos que a sua lembrança lhe causaria.
---------------------------------------
MOMENTO DE REFLEXÃO
---------------------------------------

MOMENTOS


Há momentos na vida que temos que abrir mão de tudo que fazia sentido, das nossas verdades e do que reputávamos como sendo os nossos valores. Constatamos que eles se tornaram inúteis ao nosso crescimento, já fazem parte do passado e a vida, não se detém olhando para trás, antes, caminha para a frente, em busca de novos acontecimentos.

Há momentos na vida que todas as vigas mestras que asseguravam a nossa sustentação vêm abaixo e a casa cai, independente da nossa tácita recusa ou inaceitação.

Há momentos na vida que ficamos sem saber para onde ir, que nada consegue nos alegrar, motivar ou seduzir e, em compasso de espera, vamos assistindo a fragmentação das nossas estruturas, agora transformadas em quimeras.

Nestes momentos ( que têm o peso de uma eternidade), nada nem ninguém pode fazer nada por nós ... estamos definitivamente vazios e sós, porque até a Natureza se cala e Deus perde a fala, indiferente ao nosso torpor.

Em meio à dor, esmiuçamos o que sobrou de nós, remexemos entre os escombros e descobrimos que algo ainda não morreu.

Tênue e frágil, lá está uma pequena centelha de esperança, aguardando uma virada do destino, que certamente nos surpreenderá com novas alegrias ... e com tantos outros desatinos.

Momentos ...
-----------------------------------
Fátima Irene Pinto
--------------------------------

DECISÃO DE CRESCER

Há uma permanente luta íntima, quando o homem se resolve por abraçar a vida nobre.

Quais dois exércitos em fúria, no campo mental, surgem constantes confrontos.

Os guerreiros habituais - o egoísmo, o orgulho, a violência, a ambição tentam superar os novos combatentes - o amor ao próximo, a humildade, a pacificação, a renúncia.

O indivíduo sente-se dividido e angustiado.

Nesse terreno áspero brilha, porém, a luz da inspiração superior que lhe aclara a alma e a estimula a insistir nos propósitos elevados.

Investe na batalha da vida os teus esforços nobres e não desistas.

Cada dia de resistência representa uma vitória até o momento da glória total.
-------------------------------------------------------
JOANNA DE ÂNGELIS & DIVALDO P. FRANCO
--------------------------------------------------------

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

QUASE ACREDITEI...


Quase acreditei
que não era nada,
ao me tratarem como nada.

Quase acreditei
que não seria capaz,
quando não me chamavam,
por acharem que eu não era capaz.

Quase acreditei
que não sabia,
quando não me perguntavam
por acharem que eu não sabia.

Quase acreditei
ser diferente entre tantos iguais,
entre tantos capazes e sabidos,
entre tantos que eram
chamados e escolhidos.

Quase acreditei
estar de fora
quando me deixavam de fora
por que...que falta fazia?

E de quase acreditar adoeci;
busquei ajuda com doutores,
mestres, magos e querubins.
Procurei a cura em toda parte
e ela estava tão perto de mim.

Me ensinaram a olhar
para dentro de mim mesmo
e perceber que sou exatamente,
como os iguais que me faziam diferente.
E acreditei profundamente em mim.

E tenho como dívida com a vida
Fazer com que cada ser humano
se perceba, se ame, se admire de si mesmo, como verdadeira
fonte de riqueza.

Foi assim que cresci: acreditando
sou exatamente do tamanho de
cada ser humano.

E por acreditar perdi o medo de dizer, de falar, participar e até de cometer enganos.
E se errar?

Paciência, continuo vivendo, e por isso aprendendo.

PORQUE ERRAR É HUMANO...

---------------------------------
DESCONHEÇO AUTORIA
---------------------------------

CRIANDO UM MONSTRO

(Eu recebi essa mensagem anônima por e-mail, estou colocando aqui para nossa reflexão.
------------------------------------------
------------------------------------------


O que pode criar um monstro? O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por… Nada?

Será que é índole? Talvez, a mídia? A influência da televisão? A situação social da violência? Traumas? Raiva contida? Deficiência social ou mental? Permissividade da sociedade? O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100 horas e atirar em duas pessoas inocentes?

O rapaz deu a resposta: “ela não quis falar comigo”. A garota disse não, não quero mais falar com você. E o garoto, dizendo que ama, não aceitou um não. Seu desejo era mais importante.

Não quero ser mais um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e falam descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados. Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo, pensei que o não da menina Eloá foi o único. Faltaram muitos outros nãos nessa história toda.

Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19. Faltou uma outra mãe dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento a puxões de orelha. Faltou outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida. Faltou a polícia dizer NÃO ao próprio planejamento errôneo de mandar a garota de volta pra lá. Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal sequestrador conversasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram. Simples assim. NÃO. Pelo jeito, a única que disse não nessa história foi punida com uma bala na cabeça.

O mundo está carente de nãos. Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças. Mulheres ainda têm medo de dizer não aos maridos ( e alguns maridos, temem dizer não às esposas ). Pessoas têm medo de dizer não aos amigos. Noras que não conseguem dizer não às sogras, chefes que não dizem não aos subordinados, gente que não consegue dizer não aos próprios desejos. E assim são criados alguns monstros. Talvez alguns não cheguem a sequestrar pessoas. Mas têm pequenos surtos quando escutam um não, seja do guarda de trânsito, do chefe, do professor, da namorada, do gerente do banco. Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal. E é legal.

Os pais dizem, “não posso traumatizar meu filho”. E não é raro eu ver alguns tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos. Outros gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e festas de aniversário faraônicas para suas crias. Sem falar nos adolescentes. Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer não, você não pode bater no seu amiguinho. Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos. Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei. Não, você não vai passar a madrugada na rua. Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação. Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18 anos. Não, essas pessoas não são companhias pra você. Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate. Não, aqui não é lugar para você ficar. Não, você não vai faltar na escola sem estar doente. Não, essa conversa não é pra você se meter. Não, com isto você não vai brincar. Não, hoje você está de castigo e não vai brincar no parque.

Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS crescem sem saber que o mundo não é só deles. E aí, no primeiro não que a vida dá ( e a vida dá muitos ) surtam. Usam drogas. Compram armas. Transam sem camisinha. Batem em professores. Furam o pneu do carro do chefe. Chutam mendigos e prostitutas na rua. E daí por diante.

Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário. Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranquilo e livre, conseguem perfeitamente entender uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um não. Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade. E quem ouve uns nãos de vez em quando também aprende a dizê-los quando é preciso. Acaba aprendendo que é importante dizer não a algumas pessoas que tentam abusar de nós de diversas maneiras, com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem. O não protege, ensina e prepara.

Por mais que seja difícil, eu tento dizer não aos seres humanos que cruzam o meu caminho quando acredito que é hora - e tento respeitar também os nãos que recebo. Nem sempre consigo, mas tento. Acredito que é aí que está a verdadeira prova de amor. E é também aí que está a solução para a violência cada vez mais desmedida e absurda dos nossos dias.

-----------------------------------
Karina dos Santos Cabral
-----------------------------------

ESPERO QUE VOCÊ SEJA... SERENO

Em um mundo onde a pressa e a ansiedade têm conduzido as criaturas a uma correria desenfreada, onde se corre tanto sem saber aonde chegaremos, onde o relógio, em vez de amigo para nos auxiliar na organização de nossos compromissos e realização de planos de vida, se tornou objeto torturante, a nos lembrar ininterruptamente de que o tempo não está sendo suficiente para todos os projetos.

Estamos tentando colocar toda a água do Oceano Atlântico dentro de um copo.

Essa briga contra o tempo, que não temos a mínima chance de vencer, acaba por desgostar e induzir-nos à tristeza, ao desânimo e à depressão.

A inconformação e a não aceitação são perigosos agentes a causarem o desalento e a irritação no coração humano. Angustiar-se e cultivar ansiedade desmedida não solucionarão problema algum.

É como o cão que começa a correr atrás da própria cauda; se cansa, se desgasta, quase nunca a alcança, e mesmo nas raras vezes em que consegue mordê-la, se decepciona, porque nada de bom sente com isso, a não ser desencanto e decepção.

Somente uma postura é remédio contra a avalanche de sentimentos contraditórios e impressões que vivenciamos no turbilhão da vida moderna: manter a serenidade.

Sermos seremos, além de profilaxia adeqüadíssima aos nossos dias, constitui também terapêutica para os problemas já instalados em nosso mundo íntimo, e também representa o mapa para nos guiar por caminhos mais seguros nas trilhas da vida.

Sejamos seremos. A vida pode não ser fácil, mas bem vivida é um tesouro imensurável, que vale a pena aprender a conquistar.
------------------------------
Joamar Zanolini Nazareth
------------------------------

terça-feira, 28 de outubro de 2008

SOMOS TODOS UM


Um amigo meu chamado Paulo ganhou um automóvel de presente de seu irmão no Natal.

Na noite de Natal, quando Paulo saiu de seu escritório, um menino de rua estava em volta do reluzente carro novo, admirando-o.

Este carro é seu, senhor? – ele perguntou.

Paulo assentiu:

Meu irmão me deu de Natal.

O garoto ficou boquiaberto.

Quer dizer que foi um presente de seu irmão e não lhe custou nada?

Nossa, quem me dera... – comentou o menino.

É claro que Paulo sabia o que ele ia desejar.

Ele ia desejar ter um irmão como aquele. Mas o que o garoto disse chocou Paulo tão completamente que o desarmou.

Quem me dera (continuou o garoto) ser um irmão como esse.

Paulo olhou o garoto com espanto, e então, impulsivamente, acrescentou:

Você gostaria de dar uma volta no meu automóvel?

Eu adoraria!!!

Depois de uma voltinha, o garoto virou-se e, com os olhos brilhantes, disse:

O senhor se importaria de passar em frente a minha casa?

Paulo deu um leve sorriso. Pensou que soubesse o que o menino queria.

Ele queria mostrar para os vizinhos que podia chegar em casa num carrão. Mas Paulo estava novamente enganado.

Pode parar em frente daqueles dois degraus? – perguntou o garoto.

Ele subiu correndo os degraus. Então, passados alguns instantes, Paulo ouviu-o retornar, mas ele não vinha depressa. Carregava seu irmãozinho paralítico.

Sentou-o no degrau e depois o abraçou e apontou para o carro.

Aí está ele, amigão, exatamente como eu te contei. O irmão deu o carro a ele de presente de Natal e não lhe custou nem um centavo.

E algum dia eu vou te dar um igualzinho...

Então você poderá ver com seus próprios olhos todas as coisas bonitas sobre as quais eu venho tentando lhe mostrar...

Paulo saiu do carro e colocou o menino no banco da frente. O irmão mais velho, com os olhos ainda brilhando, entrou atrás dele e os três deram uma volta comemorativa.

Naquela noite, Paulo aprendeu que a felicidade maior sentimos quando a proporcionamos à alguém.
-------------------------------
DESCONHEÇO AUTORIA
------------------------------

VOCÊ TEM TEMPO?


Podemos usar nosso tempo de várias maneiras.

Podemos fazê-lo trabalhar a nosso favor, como também podemos ver nele um impiedoso inimigo que nos sufoca.

Quantas vezes nos entretemos em uma tarefa ou divertimento e, quando percebemos já não temos como realizar tudo a que nos propusemos.

Deixamos que os dias passem e mal percebemos o quanto deles foi
desperdiçado.

Ficamos apenas sentindo uma insatisfação, uma desagradável sensação que nem sempre conseguimos entender ou justificar.E os dias se transformam em meses, em anos. E aquela sensação desagradável acaba por se tornar tão familiar que quase não a estranhamos mais.

Até que o dia em que vamos olhar para trás e aí lamentaremos o quanto poderíamos ter feito e não o fizemos por termos ficado a espera de quando tivéssemos um tempo sobrando.

Seja você o senhor do seu próprio tempo.

Não deixe que ele se escoe, mas também não permita que ele se detenha. Cada acontecimento na vida deve ter a duração necessária para que possa ser concluído e assim possa servir de base para o que acontecerá após ele.

-----------------------------------
ANDRÉ LUIZ & CHICO XAVIER
------------------------------------

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

CRIAÇÃO VERBAL



"Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não... - Jesus. (Mateus, 5:37).

Toda frase, no mundo da alma, é semelhante a engenho de projeção suscitando imagens na câmara oculta do pensamento. Temos, assim, frases e frases:

- duras como aço;

- violentas como fogo;

- suaves como brisa;

- reconfortantes como sol;

- mordentes quais lâminas;

- providenciais como bálsamos.

À vista disso, todos nós carregamos, no estoque verbalístico, palavras e palavras:

- palavras - bênçãos;

- palavras - armadilhas;

- palavras - charcos;

- palavras - luzes;

- palavras - esperanças;

- palavras - alegrias;

- palavras - promessas;

- palavras - realizações;

- palavras - trevas;

- palavras - consolos;

- palavras - aflições;

- palavras - problemas.

Sabendo nós que o Criador, ao criar a criatura, criou nessa mesma criatura o poder de criar, é forçoso reconhecer que toda frase cria imagens e toda imagem pode criar alguma coisa.

Saibamos, assim, compor as nossas frases com as nossas melhores palavras, nascidas de nossos melhores sentimentos, porque toda peça verbal rende luz ou sombra, felicidade ou sofrimento, bem ou mal para aquele que lhe faz o lançamento na Criação.
---------------------------------------
EMMANUEL & CHICO XAVIER
----------------------------------------

SEM COMPROMISSO


Você veio ao mundo sem nenhum compromisso com o mundo.

Seu único compromisso era consigo mesmo: sobreviver.

Assim você permaneceu até determinado ponto de sua vida.

Quem cuidou de você até essa fase, também não tinha nenhum
compromisso com você, mas com ele próprio:
era cuidar da criança que ali estava, sem ter pedido para vir.

Era só uma questão de responsabilidade.

Mas hoje, em todo bem que recebe, você se vê como devedor,e você paga com o que lhe ensinaram sobre gratidão, lição essa que lhe foi dada cheia de distorções,
imprimindo-lhe a culpa, estampando-lhe no espírito
a obrigação de idolatrar a quem o ajuda ou ajudou.

Quem doa de coração não impõe obrigação. É muito nobre e bonito o sentimento de gratidão, mas nos ensinaram que temos uma dívida com quem nos faz ou nos dá algo de bom.

Isso nos escraviza ao benfeitor
e ele nem sabe disso na maioria das vezes. Você não deve nada a ninguém.

Ninguém deve nada a você. Somos todos canais por onde passa a energia doadora do Universo.

Não somos nós que doamos, mas sim a Providência Divina,
que doa através de nós.

Somos todos ferramentas da Mão de Deus para auxiliar
aqueles que necessitam do nosso auxílio.

Quem ajuda ou ajudou você é uma dessas ferramentas.

Você também é uma delas. Seja grato, sim, mas não se escravize nem queira escravizar.

A maior parte dos escravos não amava seus "donos". Simplesmente ame.

Ame a quem o ajuda, certo de que ele se sentirá
mais confortável assim, com ele próprio e com você.

Dessa forma não há o dominado nem o dominador. Há em nós a certeza de que um dia deixaremos este mundo.

É a única certeza que temos sobre o futuro.

Cuidemos para que nossa alma volte à Nação de Origem assim como veio: livre de compromissos e de escravismo.

Que ela retorne plena da verdadeira gratidão
e do mais gratificante de todos os sentimentos: o Amor.
----------------------------------
Silvia Schmidt
----------------------------------

DECLARAÇÃO DE AMOR


Eu te amo do amanhecer ao anoitecer
e mesmo quando durmo, ainda te amo.

Eu te amo nas tres dimensões, nas quatro luas,
nos quatro elementos, nas quatro estações,
nos quatro pontos cardeais.

Eu te amo nos cinco sentidos, nas sete cores do arco-íris, nas sete notas musicais, nos doze signos do zodíaco,
em tudo o que existe eu te amo cada vez mais.

Eu te amo na procela e na calmaria, em todos os josés e marias, nos infantes, nos anciãos, nos amigos,
inimigos ou irmãos... eu te amo em toda a criação.

Eu te amo no caos aparente ou na mais perfeita estrutura... eu te amo como o próprio criador
ama a sua criatura.

Eu te amo no vento que vem do norte, na linha do horizonte, na pequena fonte, nas nuvens grávidas de chuva...
eu te amo nos meus dias nefastos e nos meus dias de sorte.

Eu te amo na árvore frondosa, na montanha majestosa, na pedra preciosa, nas miríades de estrelas do universo... eu te amo no pequeno átomo, na imponderável constelação, eu te amo para além
de qualquer humana compreensão.

Eu te amo pelo pouco que sei de ti, pelo muito que ignoro e por aquilo que somente posso pressentir.

Eu te amo na plenitude da lida, no ocaso da vida... e, depois que eu me for, nas lembranças que porventura eu deixar, hás de encontrar perfumados e palpitantes restos do que foi o meu amor !
-------------------------------------
Fátima Irene Pinto
--------------------------------------------

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

CINCO ORAÇÕES CELTAS


UMA ORAÇÃO - I

Bendito seja o anseio que te trouxe aqui e que aviva a tua alma com assombro.
Que tenhas a coragem de acolher o teu anseio eterno.
Que aprecies a companhia crítica e criativa da pergunta "Quem sou eu?" e que ela ilumine o teu anseio.
Que uma secreta Providência Divina guie o teu pensamento e proteja o teu sentimento.
Que a tua mente habite a tua vida com a mesma certeza com que teu corpo se integra ao mundo.
Que a sensação de algo ausente amplie a tua vida.
Que a tua alma seja livre como as sempre renovadas ondas do mar.
Que vivas perto do assombro.
Que te integres ao amor com o arrebatamento da Dança.
Que saibas que estás sempre incluído no benévolo círculo de Deus.
========================================================

UMA ORAÇÃO - II

Que despertes para o mistério de estar aqui e compreendas a silenciosa imensidão da tua presença.
Que tenhas alegria e paz no templo dos teus sentidos.
Que recebas grande encorajamento quando novas fronteiras acenam.
Que respondas ao chamado do teu Dom e encontre a coragem para seguir-lhe o caminho.
Que a chama da raiva te liberte da falsidade.
Que o ardor do coração mantenha a tua presença flamejante e que a ansiedade jamais te ronde.
Que a tua dignidade exterior reflita uma dignidade interior da alma.
Que tenhas vagar para celebrar os milagres silenciosos que não buscam atenção.
Que sejas consolado na simetria secreta da tua alma.
Que sintas cada dia como uma dádiva sagrada tecida em torno do cerne do assombro.
========================================================

UMA ORAÇÃO - III

Que atendas ao teu anseio de ser livre.
Que as molduras da tua integração sejam suficientemente amplas para os sonhos da tua alma.
Que te levantes todos os dias com uma voz de bênção murmurando em teu coração que algo de bom te vai acontecer.
Que encontres uma harmonia entre a tua alma e a tua vida.
Que a mansão da tua alma nunca se torne um local assombrado.
Que reconheças o anseio eterno que vive no cerne do tempo.
Que haja benevolência no teu olhar quando contemplares o teu íntimo.
Que nunca coloques muros entre a luz e ti.
Que o teu anjo te liberte das prisões da culpa, medo, decepção e desespero.
Que permitas que a beleza espontânea do mundo invisível te recolha, cuide de ti e te inclua na integração.
========================================================

UMA ORAÇÃO - IV

Que sejas abençoado nos Nomes Sagrados daqueles que suportam a nossa dor pela montanha da transfiguração acima.
Que conheças o suave abrigo e a graça restauradora quando fores chamado a resistir na morada da dor.
Que os pontos de escuridão no teu íntimo se voltem na direção da luz.
Que te seja concedida a sabedoria de evitar a falsa resistência e, quando o sofrimento bater à porta da tua vida, sejas capaz de lhe vislumbrar a dádiva oculta.
Que sejas capaz de enxergar os frutos do sofrimento.
Que a memória te abençoe e te abrigue com a arduamente obtida luz do esforço passado, que isso te dê confiança e segurança.
Que uma janela de luz sempre te surpreenda.
Que a graça da transfiguração te cure as feridas.
Que saibas que, embora a tempestade possa rugir, nem um fio do teu cabelo será magoado.
========================================================

UMA ORAÇÃO - V

Que saibas que a ausência está repleta de terna presença e que nada jamais está perdido ou esquecido.
Que as ausências na tua vida estejam repletas de eco eterno.
Que sintas ao redor do secreto "Outro Lugar" que contém as presenças que deixaram a tua vida.
Que sejas forte na aceitação das tuas perdas.
Que a dolorosa fonte de luto se transforme em uma fonte de ininterrupta presença.
Que a tua paixão se estenda àqueles de que nunca temos notícia e que tenhas a coragem de falar em nome de excluídos.
Que venhas a ser o afável e apaixonado sujeito da tua vida.
Que não desrespeites o teu mistério por meio de palavras insensíveis ou integração falsa.
Que sejas acolhido por Deus, em quem o amanhecer e o crepúsculo se unem, e que a tua integração habite os seus sonhos mais profundos no interior do abrigo da Grande Integração.

-----------------------------------------------------
Textos extraídos do livro "Ecos Eternos" de John O’Donohue
------------------------------------------------------

ORAÇÃO PELO AMIGO


Senhor,
Olhai pelo meu amigo!

Que as pedras sejam removidas do seu caminho,

Que tenha forças para carregar seus fardos,

Que encontre coragem para resistir ao mal.

Que possa ver o amor em todos os seres,

Que seja abraçado pela lealdade,

Que encontre conforto e saúde se estiver doente,

Que seja próspero e saiba partilhar.

Que tenha paz cobrindo seu espírito,

Que sua mente obtenha os conhecimentos,

Que use sabedoria para aplicá-los,

Que saiba distinguir o bem do mal,

Que tenha fé para manter-se forte na dor.

Senhor,
Olhai pelo meu amigo!

Protegei cada passo que ele der,

Que a cada novo dia ele aceite o novo,

Que saiba alegremente comunicar novidade.

Que Vos sinta em todos os momentos
E que tenha o Vosso colo por toda a Eternidade.

Amém.

Amigo (a), aceite esta oração com carinho! E tenha um ótimo fim de semana!

-------------------------------
DESCONHEÇO AUTORIA
-------------------------------

ELEMENTOS FEMININOS


Estava um mestre rodeado por seus pequenos alunos
quando um deles perguntou:

" Mestre, por que a beleza é representada por imagem de mulher? "

Pôs-se a dizer o Mestre :

" Observe a natureza e veja que o belo nela se manifesta
através de elementos femininos:

Como seria o céu sem As nuvens , A lua e As estrelas ?

Como se mostraria o sol sem A luz ?

O mar nos encantaria sem As águas e As ondas ?

Os desertos, como seriam sem As areias e As pedras ?

Os bosques teriam perfume sem As árvores e As flores ?

O dia prometeria repouso se não houvesse A noite ?

Que força teria o fogo se não tivesse As chamas ?

Que frescor teria o solo sem A relva ?

Que alívio teríamos no verão se não caísse A chuva ?

Qual a beleza do inverno que não apresenta A neve ?

Haveria romance no outono sem As folhas
sopradas pelo vento ?

A primavera e suas flores não é A mais linda estação ?

Nossos corpos se moveriam se neles não corresse A vida ?

" O menino refletiu algum tempo e em seguida argumentou :

" Sim, são todos elementos femininos,
mas o senhor não falou sobre a mulher ...

" Respondeu-lhe o Mestre :

" Mas vou falar-lhe sobre o coração:

Nele estão A alma, A paixão e A alegria .

Nele está A beleza da cantiga que acalanta o homem ...

... e sua melodia é sempre uma Mulher ... "

-------------------------------------
Silvia Schmidt
------------------------------------

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

RECEBEMOS O QUE DAMOS

    "Todos somos suscetíveis de realizar muito, na esfera de trabalho em que nos encontramos". (Emmanuel, no livro "Fonte Viva", item 4, - Francisco Cândido Xavier.

    Se desejamos que nos compreendam em nossos pontos de vista comecemos a respeitar, mesmo que não concordemos, as opiniões alheias.

    Se desejamos que reconheçam o valor das atividades que desenvolvemos, aprendamos a atribuir a devida consideração ao que os outros fazem.

    Se desejamos receber do próximo, palavras de incentivo e aplauso pelo nosso modo de vida, não esqueçamos de também levar nosso estímulo àqueles que nos rodeiam.

    Se desejamos que a felicidade desabroche em nosso coração, exalando o perfume do bem estar, tomemos a iniciativa de plantar primeiro a felicidade nos corações que convivem conosco.

    Se desejamos que a paz tranqüilize o roteiro da nossa existência, procuremos imediatamente agir de forma que nossos atos possam serenar os dias do irmão de caminhada.

    Se desejamos que a sociedade descubra a importância dos nossos esforços para o bem comum, cuidemos de observar se o que estamos fazendo, realmente está proporcionando algum benefício social.

    Se desejamos que os nossos amigos, vizinhos e parentes nos tratem com simpatia e cordialidade, observemos se de nossa parte estamos emitindo tais sentimentos na direção deles.

    Se desejamos que o nosso patrão ou o nosso empregado corresponda às expectativas da dignidade, lisura e do fiel cumprimento dos deveres, reflitamos em nosso comportamento para concluir se estamos correspondendo aos anseios daqueles que também esperam de nós.

    Se desejamos que a nossa família nos ame e respeite integralmente, procuremos envolvê-la com carinho e ternura sempre.

    Se desejamos que o mundo nos atenda, sistematicamente, em nossos sonhos e desejos, analisemos nossa vida para vislumbrar o que estamos oferecendo de bom ao mundo.

    Em realidade, pela sábia lei de causa e efeito, de ação e reação, cada um colherá o reflexo do que oferecer aos outros. Assim, mediante o que somos, fazemos e pensamos, estaremos construindo uma vida de paz e felicidade ou edificando a nossa própria ruína.

    Portanto, nossas expectativas de viver uma jornada de plenas realizações depende, exclusivamente, do que fazemos e não do que os outros fazem.

    Meditemos.
    -------------------------------
    Valdemir Aparecido Cuin
    ------------------------------

    EU QUERO QUE VOCÊ SEJA FELIZ


    Quero que você preencha seu coração com sentimentos de admiração e que ele esteja repleto de coragem e esperança. Quero que você tenha amizades que sejam um tesouro e um tipo de amor que seja bonito sempre.
    Desejo a você satisfação: do tipo doce,calma e íntima que nos visita e que nunca mais nos deixa.

    EU QUERO QUE VOCÊ TENHA SONHOS
    e que todos eles se tornem realidade. Quero que você aproveite ao máximo os momentos a sua vida. Quero que você realmente entenda o quão único e raro você é. Quero lembrá-lo que o sol pode desaparecer por alguns instantes, mas nunca se esquece de brilhar.

    QUERO QUE VOCÊ TENHA FÉ.
    Você deve ter sentimentos que são compartilhados com um outro coração, prazeres simples entre este mundo complexo e objetivos maravilhosos que estão ao seu alcance.
    As palavras que você ouve devem dizer as coisas que precisa ouvir.
    E deve ter um rosto alegre olhando amorosamente para você quando olhar de relance para o seu espelho.

    DESEJO A VOCÊ O VISLUMBRE DE VER SUA BELEZA
    interior e exterior.
    Desejo a você doces sonhos. Quero que você tenha tempo quando quiser cantar, dançar e gargalhar. Quero que você seja capaz de melhorar seus bons momentos e que você lide facilmente com seus maus momentos. Quero que você tenha milhões de momentos quando encontrar satisfação nas coisas que você sabe fazer melhor.

    E EU DESEJO ENCONTRAR UMA MANEIRA DE FALAR
    para você, de maneira incalculável, como você é importante para mim.

    DE TODAS AS COISAS QUE DESEJEI,
    onde quer que você esteja e o que quer que você faça, nunca haverá um único dia...no qual não desejarei o melhor... para você!
    ------------------------------------
    DESCONHEÇO AUTORIA
    -----------------------------------

    quarta-feira, 22 de outubro de 2008

    QUALIDADE DO AMOR

    Uma poética definição do Espírito Emmanuel diz que:" O amor é a força de Deus que equilibra o Universo".

    Por aí podemos notar o poder deste sentimento.

    Na nossa vida diária o amor ocupa lugar de destaque.

    Não existe quem não ame a ninguém ou a nada.

    O ser humano é eminentemente afetivo.

    A capacidade de amar é a virtude por excelência, chama especial que nos assemelha ao Criador.

    Alguns amam o seu trabalho, outros a sua religião.

    Alguns amam seus bens, outros a sua arte.

    Alguns amam o esporte; outros amam os animais...

    Mas todos nós, sem exceção, amamos a outras pessoas, sejam amigos, esposa, marido, filhos, mãe, pai, avós...

    Você mesmo que nos lê agora, deve, neste instante, pensar nas pessoas que ama.

    Mas uma questão se impõe quando se fala de amor: Quem ama se desentende?
    É óbvio que, se falamos de amor com "a" maiúscula, jamais ele provocará desentendimentos.

    Entretanto, esse amor sublime é a conquista da vida, é o amor completo, amor integral.

    Na nossa marcha evolutiva, contudo, muitos de nós estamos por conquistar esse amor, o que não impede que o sintamos e o manifestemos.

    Digamos assim que o nosso amor não está pronto. Está, pois, incompleto.
    É por este motivo que nos desentendemos.

    Algumas pessoas pensam que não se amam, porque têm dificuldades de se dar.
    Para que o nosso amor se torne completo faz-se necessário o apoio daquilo que chamamos os complementos do amor.

    O afeto que sentimos por alguém é o estímulo para a conquista dos complementos, sejam eles: o perdão, a alegria, o carinho, a renúncia, o companheirismo e a compreensão.

    Procure perdoar as pessoas que ama. Ponha-se no lugar delas e pense se também não está sujeito a erros.

    Busque viver alegremente, iluminando-se e àqueles que ama.

    Só o fato de ter um amor já é motivo para festa.
    Seja carinhoso com seus amores.

    Não há dificuldade de relacionamento que resista à força do carinho.
    Renuncie a coisas pessoais, a fim de dar espaço para o seu amor.

    A melhor forma de pensar em si é pensar um pouco nos outros.
    Ofereça ao seu amor a luz desses complementos e você vai perceber que para amar com "a" maiúscula, basta querer com "q" também maiúscula.

    Você sabia que o ódio é o amor doente?
    Ninguém odeia gratuitamente e, na maioria das vezes, o ressentimento é fruto do sofrimento que a pessoa odiada provocou em nós mesmos ou em alguém a quem amamos.

    O ódio, porém, tem o poder de desequilibrar a nossa capacidade afetiva, nos fazendo, inclusive, magoar mesmo às pessoas que amamos.

    E você sabia que a mágoa é o amor melindrado?
    Se você está magoado com alguém é porque ama esse alguém.
    Se ama, então por que não perdoar?

    Não se canse de amar.

    Insistindo no amor você conseguirá impregnar as pessoas ao seu redor, recebendo as bênçãos de que se reveste.
    ----------------------------------------
    Redação do Momento Espírita
    ----------------------------------------

    GUIA-ME LUZ BENIGNA


    Guia-me, luz benigna, no meio das trevas que me cercam!...

    Ilumina as veredas que meus pés palmilham...

    Não te peço que me rasgues vastos horizontes, soberbos panoramas, dilatadas perspectivas...

    Suplico-te apenas, ó luz benigna, que ilumine o modesto espaço que cada passo tem mister...

    Basta-me um passo, um passo apenas, porque tu sabes onde ponho o pé...
    Guia-me, seguro, por escarpas e alcantis...

    Guia-me, quando alegrias me exaltam e sofrimentos me deprimem...

    Guia-me quando amigos me louvam e inimigos me vituperam, para que eu não julgue melhor nem pior do que sou a teus olhos...

    Guia-me, luz benigna, para que nenhuma injustiça me faça injusto...

    Que nenhuma ingratidão me faça ingrato...

    Que nenhuma amargura me faça amargo...

    Que nenhuma maldade me faça mau...

    Que eu queira antes sofrer todas as injustiças do que cometer uma só...

    Guia-me, luz benigna, e mostra-me que todas as coisas, mesmo as mais pequeninas, são grandes, quando feitas com grandeza de alma...

    Guia-me rumo à humilde grandeza de servir, longe da soberba mesquinhez de querer ser servido...

    Guia-me cada vez mais longe de mim, cada vez mais perto de ti...
    Bem perto de ti...
    -------------------------------
    Huberto Rohden
    -------------------------------

    SEGUIDOS PELA FELICIDADE


    "Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará" (Salmos 37:5).

    Um filhote de cachorro disse para um cachorro adulto: "eu tenho me tornado perito em filosofia. Eu aprendi que a melhor coisa para um cachorro é a felicidade, e que a minha felicidade está no meu rabo. Então, eu estou buscando-o com determinação. Quando eu o alcançar eu a terei!

    O velho cachorro respondeu: "eu também julgo que a felicidade é uma coisa maravilhosa para um cachorro e que a felicidade reside em meu rabo. Mas eu notei que quando eu o persigo, ele foge de mim e que, quando eu sigo em frente sem preocupações, ele vem após mim."

    A ilustração serve perfeitamente para nossa vida diária. Muitas vezes ficamos ansiosos correndo atrás da felicidade sem alcançá-la. Temos a sensação de que ela está sempre fugindo de nós. Nós a avistamos, parece estar bem perto, mas não conseguimos nos aproximar dela. Qual a melhor coisa a fazer? Confiar nas promessas de Deus e seguir em frente. Ele nos garantiu a vitória e ela, com certeza, virá. Confiar significa descansar, deixar Deus agir do modo dEle e na hora que achar melhor. Ele é o Senhor e tudo está sob Seu domínio, inclusive a nossa felicidade.

    Podemos nos enganar quanto ao que achamos ser felicidade, podemos estar equivocados quanto ao tempo apropriado para ela chegar, mas Ele sabe tudo isso com perfeição. Melhor do que viver correndo atrás da felicidade é deixar que ela nos siga.

    Onde estivermos, para qualquer lugar que formos, Seja o que for que estejamos fazendo, tudo será muito mais maravilhoso se estivermos sendo acompanhados pela felicidade. E esta segurança teremos quando abrimos nosso coração para o Senhor Jesus. Ele estará conosco todos os dias. Estará ao nosso lado no trabalho, na escola, nos passeios, no supermercado e durante todos os momentos em que estivermos em casa. Não estará apenas na igreja, mas nos acompanhará em todo o percurso de nossas vidas.

    Que felicidade!

    ---------------------------------------
    Paulo Barbosa
    ---------------------------------------

    terça-feira, 21 de outubro de 2008

    ORE CONTINUADAMENTE!

    "Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça." .( Filipenses 4.6 )

    Quando me posicionei ao lado do coral e olhei para a congregação, não pude acreditar no que via. Papai estava sentado ao lado de mamãe.

    Minha mãe era uma cristã fiel, que ia à igreja com seus quatro filhos todo domingo. Papai raramente assistia a um programa de Natal, muito menos um culto dominical.

    Eu tinha 15 anos e várias vezes tinha implorado a ele que nos acompanhasse à igreja, mas sem êxito.

    Depois do almoço, quando mamãe e eu estávamos lavando a louça, perguntei a ela por que papai tinha ido à igreja naquela manhã.

    Ela me olhou, sorriu amorosamente e disse: "Querida, é a resposta a 17 anos de orações." Dezessete anos de orações! E eu achava que ele havia ido por capricho. Meu pai logo se tornou um cristão fiel e serviu a Deus pelo restante de sua vida.

    Aquele testemunho de oração persistente serviu de guia para minha vida. Nunca me esqueci da lição que aprendi ao lado de minha mãe, enquanto lavava a louça numa tarde de domingo.

    " Santo Deus, que responde a nossos pedidos e dá a vida eterna, relembra-nos de nunca desistir de orar e sempre confiar na Tua fidelidade."

    Em nome de Jesus. Amém.

    Nunca, nunca, nunca desista de ninguém; Deus não desiste!
    ---------------------------------------------
    Connie Futch (Texas, EUA)
    -------------------------------------------

    MANDE O MELHOR!


    Uma mãe estava trabalhando quando recebeu um telefonema de casa, avisando-a de que seu bebê estava muito doente.

    Imediatamente saiu, pegou o carro e parou numa farmácia para comprar algum medicamento para sua criança. Quando voltou para o carro notou que havia travado a porta e que deixara as chaves lá dentro.

    Estava apressada para chegar em casa, aflita para ver seu bebê, não sabia o que fazer.

    Telefonou para a babá, contou o que havia acontecido e que não conseguia abrir a porta do carro.

    A babá lhe disse que a criança estava pior e acrescentou:

    " A senhora precisa encontrar um pedaço de arame e usá-lo para abrir a porta "

    Olhando em volta ela viu no chão um pedaço de arame que alguém provavelmente já usara para o mesmo fim. Pegou-o e disse para si mesma: " eu não sei como usar isto!

    " Sua cabeça pendeu pesadamente e ela pediu a Deus que lhe mandasse ajuda.

    Em menos de 5 minutos um carro velho e enferrujado encostou e dele desceu um homem muito sujo, barbudo, usando um imundo boné de lã .

    A mãe pensou: " Ó, Deus, é isso que o Senhor envia para ajudar-me? "

    Mas estava tão desesperada, que até sentiu-se grata.

    O homem veio ao seu encontro e perguntou se podia ajudar.

    Disse ela: " Sim, meu bebê está muito doente, eu parei o carro aqui para comprar remédios e bati a porta do carro, deixando as chaves lá dentro. Eu preciso socorrer meu bebê! Preciso ir para casa! Por favor, o senhor sabe como usar este arame para abrir o carro? "

    Disse ele "claro que sim", dirigindo-se para o veículo. Em poucos segundos a porta estava aberta. Ela abraçou o homem e em lágrimas lhe disse: " Muito obrigada ! O senhor é um homem muito bom ! "

    Ele retrucou: " Senhora, eu não sou um homem bom , saí da cadeia há menos de uma hora : eu estava preso por roubo de carros "

    Ela sentiu seu coração vibrar de gratidão, abraçou o homem novamente e, chorando mais ainda, ergueu a cabeça para o céu e gritou bem alto:

    " OBRIGADA , DEUS , POR ME MANDAR UM PROFISSIONAL ! "
    ---------------------------------------------
    Silvia Schmidt & Annie Parker
    ---------------------------------------------

    segunda-feira, 20 de outubro de 2008

    VALORIZE O BEM

    Estranhas ocorrências periodicamente chamam a atenção.

    A natureza parece convulsionar-se.

    Ondas imensas devastam grandes áreas habitadas.

    O aquecimento global provoca devastadores fenômenos climáticos.

    Chove em excesso em alguns lugares, enquanto noutros faz-se desesperadora seca.

    Ao lado dos fenômenos da natureza, há também tristes espetáculos produzidos pelos homens.

    Atos terroristas causam vítimas incontáveis.

    Guerras surgem em vários locais do planeta.

    Notícias sobre corrupção não param de eclodir.

    A cada dia são divulgadas notícias sobre cruéis atos de violência.

    Crianças são brutalmente assassinadas, idosos são logrados, jovens são corrompidos.

    No âmbito sexual, liberdade facilmente degenera em libertinagem.

    Ante esse estranho contexto, não falta quem diga que a Humanidade está perdida.

    Entretanto, o bem nunca foi tão operante no mundo.

    A ciência descobre sem cessar a cura para enfermidades que, por longo tempo, infelicitaram a raça humana.

    A tecnologia torna o viver mais suave, sob o aspecto material.

    Há inúmeras organizações voltadas para a promoção do ser humano.

    Incessantemente surgem leis que asseguram direitos para as minorias.

    Organizações internacionais procuram interferir em países nos quais os direitos humanos são desrespeitados.

    A prática do serviço voluntário dissemina-se pelo corpo social.

    Há belíssimos exemplos de devotamento e abnegação.

    A rigor, vive-se uma época de transição e pujança.

    Sob uma atividade febril, a grandeza e a miséria humanas tornam-se visíveis.

    Os meios de comunicação trazem a público o que por muito tempo foi dissimulado.

    A partir das informações disponíveis, cada qual escolhe o que deseja valorizar.

    Alguns se encantam com os progressos tecnológicos e científicos.

    Outros valorizam as conquistas dos atletas e a abnegação dos voluntários de diversas áreas.

    Mas há quem tome gosto por notícias de violência, corrupção e tragédia.

    Por certo não é possível e nem desejável ignorar o mal ainda existente no mundo.

    Ele deve ser identificado e combatido, com serenidade e competência.

    Mas não é viável centrar no mal toda a atenção, em detrimento do bem que também se desenvolve.

    A Humanidade é hoje muito melhor do que jamais o foi.

    Há pouco mais de um século, havia escravos no Brasil.

    Eram seres humanos que podiam ser chicoteados, vendidos e assassinados por seus donos.

    Eles eram considerados apenas coisas, bens materiais de que se dispunha livremente.

    Hoje a própria idéia parece escandalosa.

    Mas por muito tempo ela foi considerada absolutamente natural.

    A sensibilidade humana está se sofisticando.

    Algumas práticas admitidas no passado hoje causam estarrecimento e revolta.

    Trata-se do progresso modelando os costumes e os sentimentos.

    A Humanidade está sendo preparada para uma fase mais sublime de sua existência imortal.

    Nela, a fraternidade, o mérito e a justiça devem reinar soberanos.

    Apresse a depuração de seu mundo íntimo vivendo, valorizando e refletindo sobre o bem.

    É uma questão de escolha.

    Pense nisso.
    --------------------------------------------
    REDAÇÃO DO MOMENTO ESPÍRITA
    -------------------------------------------

    USANDO NOSSA LÍNGUA PARA ABENÇOAR

    "Pois, quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a
    sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano" (1
    Pedro 3:10).

    Há algum tempo atrás, Dr. Albert H. Cantril, professor da
    Universidade de Princeton, realizou uma série de
    experiências para demonstrar como os rumores correm
    rapidamente. Ele chamou seis alunos a seu gabinete e,
    pedindo sigilo absoluto, informou que o Duque e a duquesa de
    Windsor estavam planejando frequentar uma certa aula de
    dança da universidade. Dentro de uma semana, esta história
    completamente fictícia alcançou quase todos os alunos no
    campus. As autoridades da cidade telefonaram para a
    universidade, exigindo saber por que eles não haviam sido
    informados. as agências de notícias estavam freneticamente
    telefonando em busca de detalhes. Dr. Cantril observou: "E
    foram rumores agradáveis. Os difamadores correm muito mais
    rápido."

    Aquilo que falamos pode causar sérias consequências na vida
    de uma pessoa. Quando comentamos de maneira áspera alguma
    coisa a respeito de alguém, quando desmerecemos seus
    valores, quando expomos um segredo a nós confiado, quando
    fazemos comparações que inferiorizam um determinado amigo,
    podemos estar causando um mal que pode durar longo tempo ou
    até mesmo para sempre. Uma simples palavra pode destruir
    completamente uma vida.

    Deus espera que de nossa boca saia apenas bênçãos. Se
    sabemos que o que falamos pode correr rapidamente por muitos
    lugares, aproveitemos para falar de amor, para falar de
    alegria, para falar de fé e esperança, para elogiar os
    amigos, para semear felicidade. Quando falamos de Jesus,
    nosso Senhor e Salvador, podemos transformar vidas
    desesperadas, consolar corações aflitos e desanimados,
    erguer lares destruídos, mostrar o Caminho aos perdidos.

    Se os rumores do que falamos rapidamente estarão nos ouvidos
    de todos, tratemos de pregar o Evangelho do Senhor e os
    resultados serão grandiosos para os que ouvirem e também
    para nós, que cumprimos a vontade de Deus como Seus filhos
    amados.
    ---------------------------
    PAULO BARBOSA
    ---------------------------

    QUANDO EDUCAS?

    Não educas quando impões as tuas convicções, mas quando suscitas convicções pessoais.

    Não educas quando impões condutas, mas quando propões valores que motivem.
    Não educas quando impões caminhos, mas quando ensinas a caminhar.

    Não educas quando impões dependências, mas quando acordas a coragem de seres livre.

    Não educas quando impões as tuas idéias, mas quando fomentas a capacidade de pensar por conta própria.

    Não educas quando impões o terror que isola, mas quando liberas o amor que acerca e comunica.

    Não educas quando impões a tua autoridade, mas quando cultivas a autonomia do outro.

    Não educas quando impões a uniformidade que doutrina, mas quando respeitas a originalidade que faz a diferença.

    Não educas quando impões a verdade, mas quando ensinas a procurá-la honestamente.

    Não educas quando impões uma punição, mas quando ajudas a aceitar um castigo.

    Não educas quando impões disciplina, mas quando formas pessoas responsáveis.

    Não educas quando impões autoritariamente o respeito, mas quando o ganhas com autoridade de pessoas respeitáveis.

    Não educas quando impões o medo que paralisa, mas quando consegues a admiração que estimula.

    Não educas quando impões informação à memória, mas quando mostras o sentido da vida.

    Não educas quando impões a Deus, mas quando o fazes presente na tua vida.

    ------------------------
    Desconheço Autoria
    -------------------------

    sexta-feira, 17 de outubro de 2008

    A MENTIRA O CASTIGO E A LIÇÃO!

    Glitter Graphics
    Dr. Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi e fundador do Instituto M.K. Gandhi para a Vida Sem Violência, em sua palestra na Universidade de Porto Rico, compartilhou a seguinte história como exemplo da vida sem violência exemplificada por seus pais:
    "Eu tinha 16 anos e estava vivendo com meus pais no instituto que meu avô havia fundado, a 18 milhas da cidade de Durban, na África do Sul, em meio a plantações de cana de açúcar.

    Estávamos bem no interior do país e não tínhamos vizinhos.

    Assim, sempre nos entusiasmava, às duas irmãs e a mim, poder ir à cidade visitar amigos ou ir ao cinema.

    Certo dia, meu pai me pediu que o levasse à cidade para assistir a uma conferência que duraria o dia inteiro, e eu me apressei de imediato diante da oportunidade.

    Como iria à cidade, minha mãe deu-me uma lista de coisas do supermercado, as quais necessitava, e como iria passar todo o dia na cidade, meu pai me pediu que me encarregasse de algumas tarefas pendentes, como levar o carro à oficina.

    Quando me despedi de meu pai, ele me disse: "Nós nos veremos neste local às 5 horas da tarde e retornaremos à casa juntos."

    Após, muito rapidamente, completar todas as tarefas, fui ao cinema mais próximo. Estava tão concentrado no filme, um filme duplo de John Wayne, que me esqueci do tempo. Eram 5:30 horas da tarde, quando me lembrei.

    Corri à oficina, peguei o carro e corri até onde meu pai estava me esperando. Já eram quase 6 horas da tarde.

    Ele me perguntou com ansiedade: "Por que chegaste tarde?"

    Eu me sentia mal com o fato e não lhe podia dizer que estava assistindo um filmede John Wayne. Então, eu lhe disse que o carro não estava pronto e que tive que esperar... isto eu disse sem saber que meu pai já havia ligado para a oficina.

    Quando ele se deu conta de que eu havia mentido, disse-me:

    "Algo não anda bem, na maneira pela qual te tenho educado, que não te tem proporcionado confiança em dizer-me a verdade. Vou refletir sobre o que fiz de errado contigo. Vou caminhar as 18 milhas à casa e pensar sobre isto."

    Assim, vestido com seu traje e seus sapatos elegantes, começou a caminhar até a casa, por caminhos que nem estavam asfaltados nem iluminados.

    Não podia deixá-lo só. Assim, dirigi por 5 horas e meia atrás dele... vendo meu pai sofrer a agonia de uma mentira estúpida que eu havia dito.

    Decidi, desde aquele momento, que nunca mais iria mentir.

    Muitas vezes me recordo desse episódio e penso..

    Se ele me tivesse castigado do modo que castigamos nossos filhos... teria eu aprendido a lição? . . . Não acredito . . .

    Se tivesse sofrido o castigo, continuaria fazendo o mesmo. . .

    Mas, tal ação de não-violência foi tão forte que a tenho impressa na memória como se fosse ontem. . .

    Este é o poder da vida sem violência.
    ---------------------------------
    Dr. Arun Gandhi
    --------------------------------

    A ANIMOSIDADE


    Viceja, ao lado da simpatia, no sentimento humano, a animosidade.

    Reação psíquica, vinculada a vários fatores, atormenta a quem lhe padece o cerco e aflige a quem se lhe faz vítima, conduzindo-a na alma.

    Pode originar-se na competição inconsciente, quanto na inveja dissimulada, imiscuindo-se em várias expressões do comportamento, que envenena, a cada passo.

    Toma a si a tarefa malsã de fiscal impenitente, perseguindo, à socapa, no disfarce da maledicência constante ou da crítica mordaz, não raro investindo com rigor em constante acusação.

    Não desculpa os que lhe caem sob o talante, quando estes erram, nem permite que eles acertem, seguindo em paz.

    Ante a atitude correta, dissemina a dúvida; em face do erro agride, insensata, quando de todos é o dever de ajudar.

    Nunca te subordines às suas amarras.

    Jamais a apliques contra alguém.

    A animosidade é fator de desequilíbrio, sendo, já, manifestação alienadora.

    Se sentes as suas farpas, arrojadas por alguém que te antipatiza, luta para não revidar à agressão.

    Não te deixes sintonizar nas faixas mentias em que se demoram os que se te apresentam animosos.

    Procura ser gentil com eles, sem que te atormentes por conquistá-los.

    Eles estão contra ti, impedindo-se cordialidade para contigo.

    Não intentes vencê-los no tentame, a fim de que não te detenhas com eles.

    Usa da afabilidade sem ser pusilânime.

    O tempo logrará despertá-los, conduzindo-os corretamente.

    Ninguém pretenda a simpatia geral.

    Sempre há alguém que postula noutros conhecimento, comportando-se de forma diversa ou que prefere, simplesmente, a atitude contrária.

    Mesmo nas fileiras dos ideais que esposas, defronta-los-ás.

    Alguns não se dão conta que estão tele-dirigidos por outras mentes atormentadas, interessadas no programa do divisionalismo, da perturbação.

    Prossegue, porém, no teu caminho, vinculado ao compromisso que abraças, sem valorizar em demasia a animosidade.

    Se souberes retirar a parte melhor do problema, a antipatia deles te ajudará a errar menos, porque, perseguido e vigiado, procurarás produzir com mais estímulo para o bem e para melhor.

    A Sócrates, os adversários deram o vaso de cicuta, não porque ele necessitasse de punição, mas, porque não o podiam submeter aos seus caprichos.

    A Jesus, que também não se furtou à animosidade da sua época nem dos seus contemporâneos, ofereceram a cruz, numa tentativa de aniquilá-lO, sem, no entanto, perceberem que a trave horizontal fora transformada em asa de vitória, e a vertical em apoio para todos os ideais de enobrecimento da Humanidade, como símbolo de perene vitória para quem almeja a glória espiritual.
    -------------------------------------------------------
    JOANNA DE ÂNGELIS & DIVALDO P. FRANCO
    -------------------------------------------------------